Portal do Governo Brasileiro

 

   

Aprendendo a Exportar

Panorama do Comércio Exterior Brasileiro

  

As exportações estão entre as principais forças propulsoras do crescimento de um país, pois são instrumento de geração de divisas, emprego e renda. Assim, são de fundamental importância a implantação, manutenção e aperfeiçoamento de políticas públicas que incentivem seu crescimento.

No período compreendido entre os anos de 2004 e 2011, as exportações brasileiras mantiveram-se em expansão, com exceção de 2009, ano marcado pela crise financeira iniciada nos Estados Unidos, cujos efeitos foram irradiados para todo o comércio mundial.

Em 2011, o Brasil registrou exportação recorde de US$ 256 bilhões, superando em 26,8% o resultado do ano anterior. Este valor é um indicativo que o país prosseguiu com a sua política de abertura econômica e maior inserção no comércio mundial.

De 2001 a 2008, as exportações brasileiras cresceram a uma taxa média anual de 19,4%, passando de US$ 58 bilhões para US$ 198 bilhões. Já de 2009 a 2011, o incremento médio anual foi de 29,4%, mostrando a retomada do ritmo das exportações brasileiras após a crise de 2009. É importante assinalar que esse impulso foi sustentado, em grande medida, pela ascensão dos preços internacionais de commodities agrícolas e minerais, proporcionada pela forte demanda chinesa.

De 2011 a 2014 observa-se queda no valor total exportado, afetado principalmente pela redução dos preços das commodities minerais, em especial o minério de ferro. Observa-se que, apesar do aumento significativo do volume de bens exportados, em especial entre 2005 e 2011, apesar da crise econômica internacional de 2009, a partir de 2011 as exportações perderam dinamismo e apresentaram crescimento negativo.

Em 2017 esta tendência reverteu  e as exportações voltaram a crescer após cinco anos de quedas sucessivas ocorridas desde 2011, com um aumento de cerca de 18% em valor  em relação ao ano anterior, resultando em um superavit de US$ 67 bilhões, o maior registrado nos últimos 29 anos.

Este aumento ocorreu em razão do crescimento dos volumes embarcados e, também, devido ao aumento de preços dos principais produtos exportados. No que se refere ao volume, as exportações brasileiras tem apresentado quantidades crescentes ano a ano, exceto por uma pequena reversão ocorrida em 2009. Progrediram de um patamar de 245 milhões de toneladas no ano 2000 para 692 milhões de toneladas em 2017, devido principalmente à soja, petroleo, milho em grão e semi manufaturados de ferro e aço.

Clique nos links a seguir para obter mais informações sobre o cenário geral das exportações no Brasil: 

Quantidade de Empresas Exportadoras no Brasil

Balança Comercial

Participação das Unidades da Federação nas Exportações Brasileiras

Concentração da pauta das exportações

Principais destinos das exportações brasileiras

Intensidade tecnológica das exportações brasileiras

Participação do Brasil nas exportações mundiais em 2017